Saiba as últimas novidades do projecto de restauração através da nossa Newsletter

Está aqui

Café da Floresta Tropical

ACTUALIZAÇÃO:

O nosso café já está à venda! Clique aqui para o enviarmos para si. 
 
VISÃO GLOBAL
O Café da Gorongosa é uma iniciativa agro-florestal de larga escala com benefícios socioeconómicos e ambientais duradouros. Este projecto de base Moçambicana está a ser implementado na Serra da Gorongosa, que foi incorporada no Parque Nacional da Gorongosa, devido ao seu rico endemismo e à função hidrológica crítica para a Região da Grande Gorongosa. A montanha é coberta por uma floresta tropical; uma floresta tropical que outrora se estendeu por todo o continente, suportando uma explosão de vida selvagem. O Café da Gorongosa está actualmente a trabalhar com mil das famílias que vivem na Serra, com planos para multiplicar por três este número; todos endossando uma visão comum da relação integrada entre o uso sustentável da terra, o desenvolvimento comunitário e a biodiversidade.
 
RESILIÊNCIA
Após três anos dedicados ao estabelecimento de um projecto piloto, o Café da Gorongosa alcançou um marco em 2016 ao colher os primeiros grãos de café arábica de alta qualidade jamais produzidos por pequenos produtores em Moçambique. A colaboração com os principais interessados directos da comunidade, do governo e do sector privado levou a soluções inovadoras e integradas, ilustradas pelas melhorias nos meios de subsistência das famílias participantes e pela proliferação e conservação de árvores nativas na área do projecto. Ao contrário de projectos semelhantes na região, o Café da Gorongosa é o primeiro a utilizar uma abordagem totalmente integrada: reunir uma rede de intervenções de desenvolvimento humano em saúde e educação com um esforço direccionado para criar empregos e estabelecer meios de subsistência alternativos para as famílias da Serra.
 
· Criado como um projecto de base comunitária, o desenvolvimento do Café da Gorongosa tem sido impulsionado pela comunidade, incluindo: integração dos líderes locais no processo de planeamento e nas operações do dia-a-dia do projecto;
 
· Contratação de membros-chave da comunidade com uma afinidade pela conservação e construção de consensos;
 
· Coordenação com organizações comunitárias na gestão de recursos naturais, educação e saúde.
 
Como resultado, o projecto mostrou-se resiliente contra os episódios repetidos de instabilidade regional e os eventos climáticos extremos. 
 
ABORDAGEM
O Café da Gorongosa também ofereceu aos pequenos produtores a opção de expansão ao longo do tempo, concentrando-se no desenvolvimento de agricultores emergentes através de uma série de alternativas agro-florestais como a produção de mel e, mais importante, capacitando os agricultores com formações que possam aplicar em qualquer aspecto da sua subsistência. Esta flexibilidade crítica promoveu a apropriação do projecto e a adopção de princípios de conservação pela comunidade.
 
Através da implementação de práticas agrícolas mais sustentáveis, os pequenos agricultores estão a aprender métodos de cultura entre fileiras e rotação de culturas, entre cada fileira de cafeeiros. O cultivo entre fileiras reduz o risco para os agricultores que escolheram dedicar parte de sua área de terra ao cultivo de café. Os métodos melhorados de rotação de culturas e o ciclo entre milho e legumes, ajudam a devolver o nitrogénio ao solo após cada estação; reduzindo assim a necessidade de encontrar novas terras para cultivar e restringir o uso de práticas agrícolas de corte e queimada na floresta tropical.
 
VISÃO
O Café da Gorongosa baseia-se na ideia de uma aliança entre o Projecto da Gorongosa e as comunidade locais onde se desenvolveriam 1.000 hectares com café arábica de alta qualidade cultivado na sombra; o que se traduz em mais de 5.000 hectares de floresta tropical protegida e restaurada e em meios de subsistência sustentáveis para mais de 2.500 famílias; assegurando assim a protecção de 40.000 hectares do parque nacional.