Saiba as últimas novidades do projecto de restauração através da nossa Newsletter

Está aqui

Fundo de Alívio para o Ciclone

Cyclone Idai & PNG (PT)

SITUAÇÃO ACTUAL
Como é que o Ciclone Idai afectou Moçambique?
Em 14 de Março de 2019, o Ciclone Idai atingiu o centro da Província de Sofala, onde fica situado o Parque Nacional da Gorongosa. A equipa PNG, que se tinha preparado de antemão para intervir rapidamente em socorro das comunidades atingidas na Zona Tampão do Parque, desencadeou de imediato e ainda debaixo de chuvas torrenciais, uma operação de assistência a essas comunidades cujas casas e colheitas tinham sido destruídas, assegurando-lhes víveres e prevenindo a perda de mais vidas humanas.
 
 
A equipa do PNG tinha adquirido 50 toneladas de comida e no armazém do Parque na Vila da Gorongosa, iniciou imediatamente a montagem de kits de alimentos de emergência. Cada um foi preenchido com os alimentos básicos que uma família precisa para sobreviver por vários dias. Esta coordenação de acções possibilitou que os Fiscais do Parque iniciassem de imediato a entrega de alimentos através de embarcações às primeiras famílias em áreas inundadas transformando-se nos primeiros agentes de socorro e assistência naquela região inundada da bacia do Pungué.
 
 
Com a vinda de um helicóptero alugado pelo Parque na África do Sul, que chegou muito rapidamente logo que as condições atmosféricas permitiram, reforçou-se e intensificou-se a entrega de comida a mais comunidades e famílias isoladas. Posteriormente um segundo helicóptero trazido também pelo Parque juntou-se às operações de assistência e socorro, ampliando a sua área de cobertura a mais vastas áreas da zona tampão e complementando as acções em curso por via fluvial, terrestre e aérea. Para além da distribuição de alimentos os Fiscais dos Parque realizaram acções de salvamento a pessoas que se tinham refugiado em cima das árvores, de termiteiras e coberturas das casas, o que foi reforçado com a chegada dos meios aéreos alugados pelo Parque. O Parque iniciou, então, um trabalho mais metódico de assistência e distribuição de kits, em estreita coordenação com os líderes locais, que assegurou de forma ordenada e organizada que os víveres chegavam sem excepção a todas as famílias naqueles locais de distribuição.
 
 
 
Á medida que o programa de assistência às comunidades vítimas do ciclone se ampliava, todos os Departamentos do PNG, nomeadamente os Departamentos de Operações, Conservação, Desenvolvimento Humano e Científico, se envolveram neste processo, desde a confecção de kits, distribuição e socorro, logística, comunicações e transporte, reabilitação de emergência de infra-estruturas, planeamento e articulação com autoridades e organizações nacionais e internacionais, transformando-se todos em trabalhadores de carácter humanitário. Desde o início da tragédia que os Departamentos de Conservação e Científico do Parque recolheram, compilaram e examinaram os dados e informações referentes às cheias e às actividades de socorro e assistência, identificando as comunidades mais atingidas de forma a optimizar a distribuição dos Kits alimentares. 
 
 
 
A equipa do PNG estabeleceu desde o início contacto e continua a trabalhar em coordenação com as autoridades governamentais aos vários níveis, com os lideres locais, Com o INGC, a Cruz Vermelha e outras organizações nacionais e internacionais para fornecer assistência multifacetada às vítimas do ciclone. Os funcionários do Parque estão a trabalhar de forma árdua para fornecer ajuda de emergência às comunidades vizinhas e garantir que a vida normal retorne ao quotidiano das pessoas o mais rapidamente possível. 
 
Até ao momento, mais de 220 toneladas de comida e água, redes mosquiteiras e outros suprimentos foram entregues a quase 40.000 pessoas que perderam tudo devido ao ciclone Idai. Também form distribuídas 2,5 toneladas de sementes de milho e 13 toneladas de sementes de feijão para as comunidades próximas do Parque , para que possam replantar as culturas perdidas por causa da tempestade e das cheias.
 
O PNG agradece ao WFP e ao African Parks, bem como a todos os que fizeram donativos para o Fundo de Alivio ao ciclone Idai. Este apoio prestado muito tem contribuído para a qualidade e extensão da assistência realizada às vítimas do ciclone.
 
Mais se informa que o Parque irá reabrir dia 1 de Maio para actividades turísticas, estando a decorrer trabalhos intensivos de recuperação de infra-estruturas destruídas ou danificadas, nomeadamente de acesso ao Parque e de circulação no seu interior. Para mais informações sobre como visitar o Parque, visite www.gorongosa.org ou contacte [email protected]

Como é que funciona o fundo?

O Fundo de Alívio para o Ciclone do Parque Nacional da Gorongosa está ligado à nossa organização mãe nos EUA. Os fundos recolhidos serão transferidos para a nossa conta operacional moçambicana. Garantimos que a sua contribuição será directamente usada para trabalhos de apoio em emergência no terreno. As nossas operações habituais são totalmente financiadas e não precisamos aumentar salários e custear outras despesas.

Este é um momento difícil e tenso. Agradecemos a todos pelos pensamentos, orações, e pela paciência enquanto trabalhamos para ajudar as comunidades locais e para receber notícias credíveis das populações. 

Doações em MZN podem ser feitas usando a Ref.: “Idai Relief” para a conta MZN aqui indicada:

Standard Bank Moçambique
No Conta: 2013405801002 
Nome da Conta: GREGORY C CARR FOUNDATION
NIB 000302010340580100214
IBAN MZ59000302010340580100214
SWIFT SBICMZMX