Saiba as últimas novidades do projecto de restauração através da nossa Newsletter

Está aqui

Clube de Raparigas

Girls Club Gorongosa - in English with Portuguese subtitles

Larissa Sousa fala sobre o Clube de Raparigas
 
Eu sou a Larissa Sousa, e sou gestora do programa de educação à rapariga. O que é clube de raparigas?... O clube de raparigas é um projecto que foi baseado em ideias de manter ou reter a rapariga na escola. Normalmente a rapariga não tem voz, na comunidade. Então nós queríamos prevenir casamentos prematuros e, ao mesmo tempo, manter a rapariga na escola. 
 
 
Porque é que nós escolhemos ou admitimos esse grupo de raparigas, par fazer parte do clube? Nós envolvemos a comunidade. Nós queremos é trabalhar com a criança mais vulnerável na comunidade para dar oportunidade a essas crianças. Então, o que nós queremos é tentar ter essa geração de mulheres que tenha a oportunidade de continuar a educação, que possam crescer e ser aquilo que elas querem ser.Ou tenha melhores oportunidades que a geração anterior teve.
 
Falar do progresso das raparigas é uma coisa muito interessante ... nós já conhecemos as raparigas por algum tempo agora, n... agora já conseguimos ver que elas já têm, já são mais confiantes, querem saber mais sobre o mundo, quem mais tem lá? Ela já vê oportunidades na vida para ela poder ser uma médica, para poder ser uma enfermeira, ou qualquer coisa que elas queiram ser e... ya, progredir, ser... presidente, por exemplo. Isso também nos encoraja muito a trabalhar muito mais, porque nós queremos ver, queremos que essas mulheres sejam aquilo que elas desejam no futuro. 
 
 
 
Nós tentamos trazer exemplos de meninas que saíram da comunidade, ou que saíram de sítios pequenos, como a vila da Gorongosa, como algumas comunidades que hoje estão a trabalhar no Parque, ou estão a fazer estágios no Parque para mostrar a elas que é possível. É importante ter exemplos como a Deolinda, como a Dominique, que também passaram pelas mesmas dificuldades e hoje estão onde estão.
 
 
 
O que nós estamos a fazer para, para essas raparigas é tentar criar espaços seguros, abrir portas das oportunidades que elas podem ter, também criar esse senso de, de pensar no futuro, que aquilo que você faz hoje, há-de ter uma acção, uma reacção no futuro, que tudo o que a gente faz tem uma consequência.