Está aqui

Gorongosa Destaques 2017

 
Caros amigos e apoiantes, 
 
Os parques nacionais servem como motores de desenvolvimento humano, promovendo investimentos nacionais e internacionais e criando emprego nas diferentes actividades, ciência e turismo. O desenvolvimento é fundamental para o sucesso da conservação da biodiversidade, uma vez que as  comunidades empobrecidas dependem fortemente dos recursos naturais em detrimento das áreas protegidas. No Parque Nacional da Gorongosa, reconhecemos estas sinergias entre o desenvolvimento e a conservação, mas, acima de tudo, reconhecemos o desenvolvimento humano como uma missão crítica e urgente, por direito próprio.
 
O ano 2017 tem sido dominado por ventos de mudança e esperança. Após mais de dois anos, a tensão político-militar em partes do distrito da  Gorongosa, na nossa bela Serra da Gorongosa, chegou ao fim. Tenho a  satisfação de informar que durante este ano, de acordo com o nosso Plano de Gestão do Parque 2016-20, tivemos a capacidade de ampliar todas as nossas operações assim como fomos capazes de retomar muito do nosso trabalho, mesmo nos lugares mais seriamente afectados na ZonaTampão do Parque.
 
O governo de Moçambique tem vindo a apresentar resultados no seu objectivo de encontrar parceiros dedicados para a gestão dos seus Parques Nacionais, tal como estabelecido no Plano Estratégico para a Administração Nacional das Áreas de Conservação para o período de 2015-24. Aqui na Gorongosa, estamos particularmente gratos por uma parceria única com Greg Carr, que se tem dedicado juntamente com a sua Fundação a tornar a Gorongosa novamente grandiosa como um motor de desenvolvimento para a província de Sofala. O Greg está a trabalhar com toda a equipa da Gorongosa e uma infinidade de intervenientes públicos e privados para criar a Visão da Grande Gorongosa. Enquanto o Parque constitui o polo de  desenvolvimento da região, as pessoas que vivem na Zona Tampão do Parque permanecem no cerne da visão.
 
Com a assistência dos nossos valiosos parceiros temos sido capazes de expandir tanto a infraestrutura como o nosso trabalho com 16 comunidades em seis distritos ao longo da Zona Tampão de 5.333 km2, que inclui cerca de 177.000 pessoas. Apesar de desafios tais como pestes, os pequenos agricultores têm vindo a beneficiar da melhoria da produção e do acesso ao mercado e a produção de café na Serra da Gorongosa foi restabelecida. 
 
Os nossos contributos educacionais desde a escola primária até ao nível  universitário aumentaram substancialmente, e incluíram o lançamento oficial da iniciativa dos “Clubes de Raparigas” destinados a reter as meninas na  escola e reduzir a gravidez infantil. O evento foi conduzido pela Primeira-Dama de Moçambique, Isaura Nyusi, que se tornou patrona do programa.
 
No campo da conservação, os nossos números de fauna bravia estão a  aumentar substancialmente. A mobilização dos nossos fiscais e  equipamentos juntamente com o reforço das capacidades e incentivos financeiros, uma maior consciência e colaboração com o sistema judiciário e a polícia da República tem resultado num acréscimo de detenções e casos criminais devidamente condenados por crimes cometidos contra a fauna bravia.
 
O nosso número de pessoal efectivo está a crescer tanto em quantidade como em qualidade. Actualmente temos 592 empregados a tempo inteiro e 210 a tempo parcial a trabalhar no Parque, não incluindo os 75  empregados do Montebelo Gorongosa Lodge & Safari. Apraz-me em especial o No campo da conservação, os nossos números de fauna bravia estão a  aumentar substancialmente. A mobilização dos nossos fiscais e  equipamentos juntamente com o reforço das capacidades e incentivos financeiros, uma maior consciência e colaboração com o sistema judiciário e a polícia da República tem resultado num acréscimo de detenções e casos criminais devidamente condenados por crimes cometidos contra a fauna bravia.
 
No sector do turismo, demos início à construção do primeiro acampamento turístico de gama alta, Muzimu, com a imagem de marca da Gorongosa Collection, estando previsto que dê início à sua actividade no decorrer do primeiro semestre de 2018.
 
O Laboratório de Biodiversidade EO Wilson foi alargado e prosseguiu com o crescimento do seu papel na educação científica e aplicámos os nossos esforços na diversificação do campo de investigação e no envolvimento de instituições de investigação nacional e internacional no Parque.A nível nacional e internacional, o Parque recebeu incentivos encorajadores através de prémios internacionais tanto para o Greg Carr como para mim, como Administrador do Parque e uma porção de convites para fazer  apresentações e partilhar experiências em conferências e seminários. 
 
Ao terminar este ano de desafios e muitas conquistas, quero expressar a minha gratidão a toda a equipa do Parque Nacional da Gorongosa pelo seu trabalho árduo e compromisso incomparável para com a nossa missão. Gratidão semelhante é estendida a todos os níveis governamentais (distrital, provincial e central), bem como às comunidades locais, cujo apoio foi  fundamental em tudo o no que temos conseguido em 2017.
 
Com tanto a acontecer em 2017, podemos definitivamente olhar em frente para uma actividade ainda maior em 2018. Agradecemos pela continuidade do vosso apoio e aguardamos com expectativa para unirmos novamente as nossas forças no novo ano! Por favor junte-se a mim na leitura e apreciação destes Destaques da Gorongosa em 2017
 
Mateus Mutemba.