Está aqui

Paola Bouley

Paola Bouley

Investigadora de Leões

A próxima década será crucial para o futuro dos leões selvagens de África - as populações leoninas têm diminuído drasticamente em todo o continente, e se nós vamos salvá-los ou se vamos perdê-los vai depender do que podermos alcançar colectivamente no terreno durante os anos mais próximos.O Ecossistema da Gorongosa - a sua beleza, a sua resiliência, os seus leões, e o seu povo - inspiram-me uma enorme esperança; acredito que podemos ajudar a alimentar uma recuperação desta população de leões. O Parque é o núcleo desta paisagem - e a equipa à frente deste visionário projecto de restauração do Parque - é um exemplo vivo, de que grandes coisas podem ser alcançadas quando as pessoas se unem para o benefício e bem-estar das futuras gerações quer da vida selvagem, quer dos seres humanos. É um privilégio fazer parte deste esforço histórico de conservação e o nosso trabalho não seria possível sem o apoio do Projecto de Restauração da Gorongosa, da USAID Moçambique, da Iniciativa de Grandes Felinos da National Geographic, do Fundo de Conservação do Zoo de Boise e do Instituto Médico Howard Hughes (HHMI ).

Um pouco sobre mim: nasci e cresci na África do Sul, completei a minha formação académica nos EUA, e agora estou a tempo inteiro em Moçambique. Sou uma ecologista e conservacionista dedicada à recuperação de leões, grandes carnívoros e à sua coexistência com as comunidades humanas no Ecossistema da Gorongosa do Centro de Moçambique.

Em Maio de 2012 fui co-fundadora do Projecto Leões da Gorongosa (PLG) e coordeno a investigação, o desenvolvimento de capacidades e esforços estratégicos de conservação focados em grandes carnívoros em parceria com as equipas científica, de conservação e gestão senior do Parque. Em 2015, lançamos WildCam Gorongosa - uma iniciativa de ciência-cidadã a nível global em parceria com HHMI. Os nossos objectivos e equipa foram ampliados em 2016 para abranger todos os grandes carnívoros da Gorongosa, incluindo leopardos, hienas e mabecos.

O PLG tem orgulho de ter apoiado as primeiras mulheres moçambicanas para trabalhar em plena natureza com os leões selvagens: Celina Dias e Domingas Aleixo - ambas nascidas e criadas na Vila da Gorongosa, a maior comunidade na zona tampão do Parque. Em 2016, lançámos patrulhas de combate à caça furtiva aos leões, nas quais participaram quatro das primeiras mulheres de sempre a integrar a equipa dos Fiscais de Gorongosa.

Resumo Académico: Licenciatura em Biologia (2001) na Universidade da Califórnia, Santa Cruz (EUA, e Mestrado em Ecologia, Evolução e Biologia da Conservação (2005), no Centro Romberg Tiburon de Estudos Ambientais da Universidade Estatal de San Francisco (EUA). Actualmente, estou a efectuar um Doutoramento em Gestão da Vida Selvagem na Universidade de Pretória com o Dr. Michael Somers, que  incide sobre os aspectos ecológicos e sociais da recuperação no pós-guerra dos grandes carnívoros no Centro de Moçambique.