Está aqui

Marc Stalmans, PhD.

Marc Stalmans, PhD.

Director dos Serviços Científicos

 

Os meus pais são naturais da Bélgica, mas eu nasci e cresci no Congo Belga, África Central. Quando eu tinha 15 anos, a minha família voltou para a Bélgica, onde eu terminei ensino secundário e ingressei na universidade. Depois de me formar como Engenheiro Florestal e de completar um ano de pós-graduação em Saúde e Produção Animal Tropical, emigrei para a África do Sul, em 1984. Desde então, tenho trabalhado em organizações de conservação da natureza e completei um mestrado em Botânica e um doutoramento em Ecologia da Paisagem. A minha esposa, Dora, e eu temos dois filhos - Etienne, que tem 25 anos e Marlise, que tem 23. Dora tem vindo a leccionar estudos de negócios e arte por muitos anos, mas está  actualmente a desenvolver o seu próprio projecto criativo.

 

Tenho vindo a trabalhar como consultor independente em conservação desde 2001. Em 2006, fui convidado para avaliar a capacidade par herbívoros do novo santuário em Gorongosa. Isso levou a diversos outros estudos ao longo dos anos, incluindo um mapa de paisagem do Parque. No início de 2012, fui nomeado como Director de Serviços Científicos para o Parque.

 

O meu papel é coordenar a pesquisa científica que acontece no Parque, tanto por parte da nossa equipa como por parte de outros cientistas e estudantes. Os resultados destes estudos são utilizados para orientar na gestão do Parque, tanto a curto como a longo prazo. Somos uma pequena divisão mas interagimos com muitos outros cientistas e estudantes, de Moçambique e além fronteiras. Eu também presto aconselhamento em planeamento turístico, utilizando informações que recolhemos sobre a ecologia e biodiversidade, para potenciar o turismo minimizando os impactos negativos sobre o meio ambiente. Outra prioridade é documentar a imensa biodiversidade do Parque, esforço este que vai ser reforçado com a criação do novo centro de pesquisa, em Chitengo, que irá albergar cientistas visitantes.

 

Tendo sido envolvido no projecto de restauração desde 2006, aprecio o dinamismo tremendo da Gorongosa e do projecto de restauração. A própria natureza está a dar um retorno surpreendente! O Parque e sua vida selvagem são extremamente produtivos. A Gorongosa também é um Parque nacional extraordinariamente diversificado, abrangendo uma vasta gama de habitats, desde o pico da Serra da Gorongosa à bacia do Lago Urema.

 

É um grande projecto, de que vale a pena fazer parte pois toda a equipa acredita no que está fazendo. Para o futuro, vislumbro um maior crescimento no Parque – a sua restauração, os benefícios do turismo, a melhoria do padrão de vida e de saúde das comunidades vizinhas, e o desenvolvimento pessoal e profissional de nosso próprio pessoal.