Está aqui

Adrienne McGill

Adrienne McGill

Educadora Ambiental

 

Nasci e cresci na pequena cidade de Glenwood, Maryland, nos Estados Unidos, com os meus pais e a minha irmã mais velha, Sarah. Durante a minha infância, a minha família costumava ir de férias para visitar parques nacionais e locais de interesse em todo o mundo. O gosto pela natureza foi-me incutido desde tenra idade.

 

Sempre fui uma pessoa que gosta do ar livre. Passei a maior parte dos meus verões a trabalhar em campos de férias, incluindo cinco verões em Camp Classen YMCA, um campo de aventura ao ar livre em Davis, Oklahoma e um verão no SeaWorld – Orlando, como estagiária de Educação. Formei-me na Universidade de Tampa, em 2007, tendo graduado em Ciências do Mar e Biologia. Em Setembro de 2007, entrei para o Peace Corps como voluntária para servir em Moçambique. Ofereci-me com voluntária para um periodo de quatro anos e fui o primeiro voluntário por quarto anos pelo Peace Corps em Moçambique. Passei os três primeiros anos na província de Tete, em Vila Ulónguè, onde dava aulas  na Escola Secundária Ulónguè e no Instituto de Formação de Professores de Angónia. Fui alocada para ensinar Biologia na Escola Secundária, mas a realidade era que precisavam de professores de inglês. Além de professora, eu era treinadora de vólei, ajudei a iniciar a feira anual de ciências e, ocasionalmente, dava uma ajuda na pre-escola local.

 

A meio do meu terceiro ano (que eu pensava ser o meu último ano em Moçambique!), fiz um safari com a minha irmã e percebi que ainda não estava pronta para voltar para casa! Eu queria ficar em África e trabalhar com as comunidades para ajudar a proteger o meio ambiente. A minha amiga e companheira voluntária do Peace Corps, Sinead Brien, servia na altura na Gorongosa. Ela mencionou que uma vaga abriria no ano seguinte e então vim para a Gorongosa para saber mais sobre o projecto e perceber se seria algo que me interessasse. Pensei que a educação ambiental seria o ajuste perfeito. Acontece que eu estava certa, encontro-me actualmente no meu 3 º ano como um dos Educadores Ambientais da Gorongosa (6 anos em Moçambique!).

 

No meu primeiro ano na Gorongosa, eu era um voluntária do Peace Corps. Em 2012, voltei para o Parque como funcionária a tempo inteiro, na qualidade de um dos Educadores Ambientais do Departamento de Relações com a Comunidade. Neste papel, eu trabalho com uma variedade de pessoas, a quem ensino conservação e a importância do meio ambiente. Cada membro da nossa equipa trabalha com cada público-alvo (professores, estudantes, líderes, membros da comunidade, funcionários do parque) em diferentes capacidades. Eu especializei-me em trabalho com grupos escolares locais. O meu percurso como conselheira de campo é definitivamente posto à prova quando trazemos grupos de 30 crianças das escolas locais para seminários de 3 a 4 dias no Centro de Educação Comunitária (CEC)! As crianças participam numa variedade de actividades diferentes com o objectivo de fazê-las compreender a importância da conservação, na esperança de que se tornem futuros defensores do Parque.

 

Gosto muito de conversar com estas crianças sobre algo que me é realmente caro – a ​​Gorongosa. Espero que a minha paixão pelo meio ambiente e o Projecto de Restauração os contagie e lhes abra os olhos. Uma das minhas actividades preferidas é levar as crianças num safari e fazer com que vejam o seu primeiro animal. Eles ganham uma nova apreciação e compreensão do Parque e da vida selvagem deste. Eu acredito fortemente que o nosso trabalho nas comunidades é fundamental para a preservação e restauração do Parque Nacional da Gorongosa e que terá um impacto duradouro no futuro.