Está aqui

O Lagarto Minhoca de Swynnerton

Um visitante da Gorongosa com algum sorte poderá ser recompensado com a visão do lagarto subterrâneo mais especializado do mundo, o Lagarto Minhoca de Swynnerton (Chirindia swynnertoni). Estes répteis são tão fora do comum que durante muito tempo os biólogos os classificaram como um grupo separado das cobras e dos lagartos, as Anfisbenas. Foram assim chamados devido à "Amphisbaena", a mítica serpente grega, com duas cabeças, por causa da cauda curta e grossa destes animais que se assemelha a uma cabeça. O corpo de um lagarto minhoca dificilmente se assemelha ao de um lagarto típico, e é fácil confundi-los com as minhocas - não têm pernas e nem olhos, e sua pele é rosada e coberta com pequenas escamas em forma de anéis.

 

A estranha aparência destes lagartos é uma adaptação à vida no interior da terra, onde eles caçam térmites e outros pequenos insectos. Eles raramente surgem à superfície, e, por essa razão pouco se sabe acerca da sua biologia e comportamento. No entanto alguns animais são muito bons em encontrá-los e em comê-los. Na verdade, a primeira amostra de um lagarto minhoca de Swynnerton foi encontrada no estômago de um pica-peixe!

 

Como todos os lagartos africanos, este pequeno réptil é totalmente inofensivo para os seres humanos. Mas o seu corpo e comportamento fora do vulgar fornecem aos cientistas informações valiosas sobre como as cobras evoluíram a partir dos lagartos.