Está aqui

Antílopes de Tamanho Médio

  • Impala
  • Imbabala
  • Chango
  • Impala

Impala

Nas savanas da Gorongosa, é comum ver-se impalas – só precisa de procurar pela sua cauda distintiva preta e branca e pela sua marca preta “em forma de M” na sua parte traseira. As impalas são um dos antílopes mais divertidos de se observar, pois dão saltos enérgicos e graciosos, como se fossem acrobatas. Poderá perguntar por que razão as impalas se esmeram nos saltos sem razão aparente. Esta questão ainda não foi claramente entendida, mas poderá ser uma mostra de força e velocidade para desencorajar predadores de tentarem capturá-las.

 

A melhor altura para ver impalas é quando elas pastam, de manhã cedo ou no final da tarde, de modo a obterem a água de que tanto precisam no orvalho das ervas, evitando assim o calor da tarde. Irá notar que as impalas são incrivelmente sociáveis e, se prestar atenção, poderá notar que existem dois tipos de rebanhos: machos grandes e fortes, com o seu harém de fêmeas; e bandos de machos mais jovens e mais fracos que andam juntos em bandos formando grupos de solteiros.     

 

Imbabala

Contrariamente às impalas, as imbabalas são animais solitários que raramente formam grupos. A belíssima pelagem cor de avelã da imbabala é adornada com pintas brancas e riscas nas pernas traseiras e uma risca branca no peito. As imbabalas escolhem um território e poderá sempre encontrá-las a proteger fielmente o seu espaço preferido. Terá mais hipóteses de ver imbabalas de manhã bem cedo, perto de água, ou mais tarde, se o céu estiver nublado. As imbabalas são recolectores que se alimentam essencialmente de folhas, brotos, frutas, arbustos e árvores baixas. Poderá avistar algum a lamber o chão em busca de minerais e sal de um solo rico em nutrientes.  

 

Chango

Os changos são as beldades tímidas e elegantes da Gorongosa. São de cor dourada pálida com uma cauda espessa e felpuda e uma pinta preta distintiva por baixo de cada orelha. Os machos têm os chifres apontados para a frente. Os changos têm de ficar perto de água permanentemente e muitas vezes escondem-se nos canaviais. Deverá observar atentamente, de modo a poder vê-los escondidos por entre as canas e ervas altas. Quando eles pressentem o perigo, em vez de fugirem, optam às vezes por esconder-se no canavial. Se fechar os olhos e escutar atentamente, poderá ouvir um assobio longo. Estará a ouvir um macho a marcar território e a avisar os outros machos para se manterem afastados, senão deverão deparar-se com um jogo de forças.