Está aqui

Grandes Antílopes

  • Pala-Pala
  • Inhacoso
  • Cudo
  • Inhala
  • Gondonga
  • Elande
  • Boi-Cavalo
  • Pala-Pala

Pala-Pala

Indiscutivelmente o antílope mais marcante da Gorongosa, a pala-pala é imediatamente reconhecível pela sua pelagem bonita, juba parecida com a do cavalo e chifres longos e elegantemente curvados. Os machos são de cor preta brilhante, com barriga branca e marcas brancas nas faces. As fêmeas e os machos mais jovens são geralmente de cor castanha avermelhada. As pala-palas não são apenas belezas da Gorongosa, mas são também uma história de sucesso. Enquanto os números referentes a populações de pala-pala são perigosamente baixos em muitas outras partes da África, a população de pala-palas da Gorongosa está a prosperar e terá boas hipóteses de avistar um exemplar no decurso da sua visita. Poderá encontrar pala-palas a pastar ervas altas por entre as árvores, ou até mesmo na beira da estrada, assim que entre no portão principal! Se encontrar um grupo de pala-palas, olhe com atenção e verá que o macho com seu harém de fêmeas não é o líder da manada. O líder é sempre uma fêmea forte, seguida do macho mais velho.

 

Inhacoso ou Piva

O Inhacoso da Gorongosa tornou-se o "grande chefe" da planície aluvial do Urema. Com tanta alimentação e tão pouca concorrência, a população de inhacosos explodiu e eles podem ser vistos em grandes manadas em toda a planíce. É um espectáculo a não perder! Os inhacosos são antílopes robustos, de cor cinza-acastanhada, com uma assinatura branca "olho-de-boi" na parte traseira. Os inhacosos pastam sempre perto de água e podem até correr para a água, quando perseguidos por um leão. Quando surpreendidos por um predador, eles defendem-se ferozmente com seus cascos e chifres poderosos.

 

Cudo

O cudo é um dos mais magníficos antílopes de grande porte da Gorongosa. Os chifres do macho, erigidos em espiral, e as suas crinas grossas dão-lhe uma aparência forte e imponente. As fêmeas são de um elegante tom castanho-areia, com listas brancas e ambos têm orelhas de grandes dimensões, que quase conseguem torcer-se em qualquer direcção, o que lhes permite uma audição excepcional. O latido que ouve quando se aproxima não é o de um cão, é o cudo a avisar outros animais de que o perigo está próximo. Os predadores não se atrevem a meter-se com um cudo macho, mas as fêmeas e os filhotes não têm a mesma sorte. Se as impalas são os acrobatas da Gorongosa, os cudos são os ginastas do salto em altura. Eles conseguem facilmente ultrapassar obstáculos de 2,5 m de altura, quando fogem do perigo. Os melhores lugares para ver cudos são entre as árvores, na savana arborizada, durante a madrugada ou no final da tarde, uma vez que eles se alimentam de folhas. Os cudos macho podem lutar ferozmente para conquistar uma fêmea e os seus duelos, ocasionalmente, terminam na morte de ambos os rivais, em resultado dos seus chifres ficarem permanentemente interligados.

 

Inhala

Se vir um macho e uma fêmea Inhala lado-a-lado, ficará surpreendido quando perceber que eles são da mesma espécie! As fêmeas parecem-se muito com um cudo, com uma pelagem em tons de areia e listas brancas, sendo contudo muito menores. Os machos são castanho escuro, com uma juba longa e escura que se estende sob o queixo até às pernas traseiras e têm pernas cor de laranja inconfundíveis. O Inhala, tímido por natureza, pode ser encontrado perto de furos de água ou em busca de folhas na floresta. Poderá até mesmo ver um apoiado sobre as patas traseiras para alcançar as folhas, ou a retirar a casca de árvores jovens.

 

Gondonga

Um antílope que nunca vai deixar de identificar é a Gondonga. Os machos e as fêmeas têm chifres estranhos em forma de Z, pelagem castanha-avermelhada, costas inclinadas, cauda como a de um cavalo e uma cabeça comprida e estreita. As gondongas são herbívoros que podem seguir bois-cavalo e zebras para se aproveitarem das ervas curtas que eles criam. O macho forte em cada grupo irá defender de outros machos o seu harém de fêmeas. Se você tiver sorte, poderá assistir a uma destas lutas ritualizadas. Em vez de uma luta de chifres em pé, eles caem de joelhos, entrelaçam os seus chifres e tentam torcer a cabeça do outro para o chão.

 

Elande

Apesar de ser o maior antílope de África (o dobro do peso de um cudo), este animal do tamanho de uma vaca é surpreendentemente difícil de avistar. Eles são tímidos e desatam a fugir assim que vêem um veículo a aproximar. Como o cudo, eles têm pelagem castanha-tom de areia, com finas listas brancas, mas tanto os machos como as fêmeas têm jubas e chifres rectos, que só são torcidos na base. Os machos velhos apresentam um pedaço de pêlo longo, escuro, na testa. Os elandes comem essencialmente folhas, mas podem pastar erva e cavar com seus cascos em busca de bolbos e raízes.

 

Boi-Cavalo

Os bois-cavalos da Gorongosa podem ser vistos vagueando pelas planícies abertas, a pastar nas ervas produtivas do vale do Urema, nunca a deambular muito longe de água. Em 2007, 180 bois-cavalos foram transferidos para o santuário da Gorongosa, de modo a dar um impulso à população do Parque. Depois de anos de reprodução bem sucedida, a população de bois-cavalos da Gorongosa aumentou ao ponto em que alguns deles foram libertados na área geral do Parque, para os visitantes os verem. Poderá avistar a silhueta desajeitada dos bois-cavalos no horizonte e reconhecer instantaneamente a sua forma. A sua cabeça é proporcionalmente maior do que o seu corpo inclinado, com chifres curtos e curvados a furar o céu. À medida que se aproximar, poderá ver que a sua pelagem é entre o cinza escuro e o cinza-acastanhado e que tem uma juba felpuda preta, sob o seu queixo e em todo o seu pescoço e ombros. Repare como ele pasta nas planícies - segue outros antílopes e escolhe as ervas mais curtas e produtivas para comer. Os seus dentes e focinho são especialmente concebidos para pastar erva curta, adquirindo assim mais nutrientes em cada dentada.