Mateus (APE), um Herói do nosso tempo

5 Abril, 2013

A Dra Lee Morris, uma pediatra especializada em doenças infecciosas, trabalhou com a equipa da Eco-Saúde da Gorongosa durante 3 semanas em Março, como parte de uma parceria com o Mt. Sinai Global Health Center, de Nova Iorque, que tem enviado regularmente estudantes, médicos e docentes para a Gorongosa. A Dra. Lee descreve a sua experiência durante uma clínica móvel de rotina, que o programa de Eco-Saúde realiza todas as quartas-feiras com os elementos do hospital local do governo.

 

Cedo, na manhã de quarta-feira, apanhámos a equipa da clínica móvel no Hospital da Vila de Gorongosa e viajámos com quatro enfermeiras no banco de trás e outras seis na caixa aberta do carro, além de todos os nossos medicamentos para o dia. Começámos o belo mas longo percurso através  do mato em direcção à Serra da Gorongosa até à comunidade de Nhancuco onde a clínica móvel de Eco-Saúde era para ser realizada naquele dia. Apesar de termos um excelente e talentoso motorista, o Sr. Erasmo, tivemos muitos solavancos durante o nosso caminho até uma bonita clareira rodeada de árvores altas que nos deram toda a sombra que poderíamos desejar. A comunidade tinha escolhido este local e limpou o mato para o tornar impecável e um lugar ideal para que se efectuasse a clínica móvel mensal de Eco-Saúde. Quando terminámos os preparativos, já havia centenas de membros da comunidade que esperavam pacientemente pelo começo.

 

A clínica funcionou perfeitamente, prestando serviços de vacinação para mulheres e crianças, aconselhamento e testagem de HIV, educação, saúde, serviços de cuidados intensivos, serviços de planeamento familiar e serviços de pré e pós-natal e odontologia. Os Agentes Comunitários de Saúde (APE’s) e as parteiras tradicionais da comunidade estavam presentes ajudando de todas as maneiras que podiam, quer através  da tradução para a língua local, como também dando educação sanitária, pesando crianças e distribuindo os medicamentos prescritos pelos prescritores. No total, cerca de 500 mulheres, crianças e adultos receberam os serviços necessários num só dia.

Foto: Educação sanitária a ter lugar durante a clínica móvel realizada na Serra da Gorongosa na comunidade de Nhancuco.

 

À medida que a clínica móvel se tornou menos intensa, um APE fenomenal, Mateus Zaeta Braga, convidou-nos a acompanhá-lo até à sua casa, apenas uma "curta" distância. Claro que ficámos honrados com o convite que aceitámos de bom grado. Andamos por 30 minutos através de capim alto, campos e plantações, com belas vistas do vale abaixo, mas não foi uma caminhada fácil, nem era uma curta distância. Foi impressionante ver em primeira mão os caminhos que Mateus e os outros APE’s têm que fazer para serem capazes de fornecer educação sanitária e cuidados de saúde a centenas de membros das suas comunidades no dia a dia. Mateus visita os poços da comunidade e fala sobre a importância da água limpa, e visita as igrejas para dar palestras sobre a prevenção do HIV e o planeamento familiar. No mercado da comunidade ele fala com os membros da comunidade sobre as práticas de conservação ambiental. As distâncias que ele deve percorrer e o tempo que ele dedica a ajudar os outros membros da sua comunidade são verdadeiro motivo de inspiração.

 

Quando chegámos à casa do Mateus, a sua mulher estava sentada com alguns amigos junto a uma fogueira e as suas crianças brincavam no quintal. Ele tem uma bela casa e levou-nos a visitar as estruturas da latrina e da casa de banho que ele próprio construiu e a configuração que ele criou para lidar com o lixo de forma responsável. Por fim, mostrou-nos também as suas culturas (milho, sorgo, ananás, abacate, papaia), que nos explicou terem sido plantadas utilizando técnicas de agricultura de conservação, um método ecológico de cultivo para evitar a agricultura de corte e queimada. Pegou num dos ananases e cortou-o ali mesmo para todos nós, e foi uma das frutas mais deliciosas que eu já provei na minha vida. Finalmente, estava na hora de voltar para a clínica móvel. No caminho de volta, Mateus foi parando e apanhando abacate e milho, das suas muitas culturas, para distribuir e compartilhar com todos os elementos da clínica móvel, forma de lhes agradecer por terem vindo a esta comunidade remota (a 20 km de distância). O dia foi fantástico e foi um grande incentivo para todos poder ver a extrema dedicação do Mateus à sua comunidade e à prestação de educação sanitária e cuidados de saúde aos seus membros.

Foto: Dra. Lee Morris, Enfermeiro Balbino Maquina, APE Mateus Braga e Dra. Dina Romo, visitando a casa do Mateus (da esq. para a dir.).

 

Por Dr. Lee Morris          

   

Categoria: 
Diários da Selva