“ElephantVoices” na Gorongosa

17 Novembro, 2013

Por Joyce Poole - Passámos o mês de Outubro a estudar os elefantes da Gorongosa. Esta investigação combina a compilação de dados de referência para esta população que foi devastada pela guerra civil que terminou em 1992 e o estudo do seu comportamento. A protecção da biodiversidade da Gorongosa depende das receitas do turismo e, portanto, assegurar que os elefantes estejam habituados à aproximação por veículos é de fundamental importância. O nosso trabalho visa combinar o estudo do comportamento dos elefantes com contributos práticos para a gestão da conservação e capacitação local.

Este ano, uma equipe de filmagens da PBS e da National Geographic seguiu o nosso trabalho como parte de uma série de seis episódios sobre a Gorongosa, que irá para o ar em 2015. Assim, além da nossa própria colecção de dados e fotografias, tivemos a vantagem de ter três operadores de câmara (dois homens e uma mulher) para nos ajudar a documentar os sinais complexos entre elefantes - e assim tivemos dois veículos para atravessar "Ambush Alley" e para atravessar "Gauntlet Gully". Houve alguns momentos com muita adrenalina, mas nós sentimos que os elefantes que observámos regularmente estão-se a tornar mais calmos.

Aqui ficam alguns apontamentos do nosso trabalho de campo:

Uma tarde encontrámos três machos e ficámos com eles durante muito tempo. Este macho de 35 anos de idade parece que já passou por guerras! As suas orelhas estavam esfarrapadas e a sua presa direita estava inclinada para trás. Encontrámo-lo novamente ontem, desta vez com um grupo familiar. Nós aproveitámos todos os minutos para aprender mais sobre os maravilhosos e emocionantes elefantes da Gorongosa.

 

Foi um deleite ter passado a tarde na floresta de Acácias albida (ou Faidherbia albida), no meio de chuviscos e neblina, com a Provocadora, e a sua família de 38 membros e 10 jovens machos. A família inteira estava lá, incluindo a Valente, a Mwana Nzo, a Pontas-Afiadas e as gerações dos seus descendentes. Tivemos frio e estava muita humidade, mas isso não retirou magia ao tempo que passámos nesta companhia. Bramidos humildes de Joyce & Petter em Gorongosa.

 

Quando os elefantes querem ameaçar, na brincadeira ou a sério, eles podem ter comportamentos como “Kick-Dust”, “Throw-Debris” e “Bush-Bash”. Esta fêmea sem presas terminou a sua demonstração com vários minutos de "Displacement Dusting", e, em seguida, pôs-se à sombra de uma acácia com uma pilha de detritos na cabeça. O seu jovem filho ficou ao seu lado, equilibrando um galho na cabeça. Achámos que eles estavam bastante cómicos assim lado a lado e adornados :-) Os membros da população de elefantes do Parque Nacional da Gorongosa continuam a apresentar um comportamento fascinante!

 

No dia 13 de Outubro, fizemos um “post” com uma foto de uma fêmea com uma só presa e com um grande rasgão em forma de V na orelha esquerda e pedimos sugestões para o nome dela. Vocês responderam com óptimas sugestões – e foi muito difícil escolher entre elas! Depois de alguns dias de reflexão, escolhemos o nome de Vigilante sugerido por Bárbara Matadinho - que argumentou que ela estava ali para assistir e manter a sua família segura. Vigilante foi ela, de facto! Enquanto os outros estavam fazendo as suas coisas, ela estava ocupada com o seu “Periscope-Sniffing” e sempre de olho em nós. Parabéns, Bárbara! Em breve iremos pedir mais sugestões, e assim vocês terão outras oportunidades para atribuir nomes aos elefantes da Gorongosa! Um caloroso agradecimento a todos aqueles que contribuíram com sugestões – nós apreciámos muito o vosso interesse pelos elefantes do Parque Nacional da Gorongosa!

 

Nós encontrámos grupos de elefantes da Gorongosa todos os dias - e foi um prazer imenso aprender mais sobre estes seres incrivelmente inteligentes e altamente coordenados. Nesta foto a Mwana Nzo, a Valente e os seus descendentes acabam de descobrir as nossas marcas de pneus no capim. Temos razões para acreditar que eles também estão a começar a reconhecer-nos, porque estão a tornar-se mais calmos de dia para dia. Mantenha-se atento e acompanhe os progressos do nosso trabalho.

 

Joyce Poole e Marc Stalmans, Director de Serviços Científicos, à procura de elefantes no Parque Nacional da Gorongosa. É um prazer trabalhar como uma equipa, com uma estreita colaboração entre a investigação e a gestão do parque.

 

A família Mabenzi de 38 elefantes - incluindo a Provocadora, a Valente, a Mwana Nzo e a Pontas-Afiadas - elevam as suas trombas com interesse quando ouvem o som de uma palmeira a ser derrubada. Árvores a cair no chão significam guloseimas para comer! Os machos ficam felizes em compartilhar essas guloseimas com grupos familiares, mas não com outros machos. É provável que, por vezes, derrubem árvores para agradar às fêmeas ... O que é que  vocês acham :-)?

 

Quatro jovens machos fazem “Periscope-Sniffing” na floresta “mágica” de Acácias albida" no Parque Nacional da Gorongosa. Esta foto foi tirada há algumas horas atrás. Vocês vêem alguma coisa de errado na foto? O quê? Digam-nos.

 

Temos vindo a trabalhar com o Guia da Gorongosa, José Montinho, ensinando-o a identificar os elefantes, a compilar dados sobre grupos de elefantes e como reconhecer as suas diferentes posturas e gestos. O Montinho está a aprender depressa e é um prazer trabalhar com ele.

 

A filha da Provocadora caminha para cumprimentar sua mãe e o seu “Little-Greeting-Rumble” desencadeou uma reacção em cadeia com a Valente e a “gf0014” a juntarem-se também. Nós apreciámos imenso esta tarde que passámos com a família de Provocadora! É difícil não nos apaixonarmos pelos elefantes da Gorongosa aqui em Moçambique – eles têm muita personalidade!

Categoria: 
Diários da Selva